McFLY fala sobre a pressão de escrever hits

Para uma banda que conseguiu transformar diversas de suas músicas em hits, a pressão para continuar escrevendo músicas de boa qualidade não é nem um pouco pequena. É claro que nada disso serve como desculpa para os fãs que não cansam de aguardar pelo lançamento do “álbum seis”, mas os meninos tentaram se explicar.

Traduzimos a entrevista com Harry e Tom para o Mirror abaixo:

McFly se sentiu sob pressão para escrever músicas de sucesso – mas agora eles podem aproveitar maior liberdade

5 Colours In Her Hair e All About You se tornaram clássicos modernos, mas a banda não deixará que isso influencie futuras composições

mcfly-12-9-16-high-resbengibsonphoto-8855
McFly iniciou sua turnê Anthology em Manchester

McFly admitiu que sentiu pressão no passado para escrever a próxima música de sucesso após a série de sucessos precoces.

Tom Fletcher, Danny Jones, Dougie Poynter e Harry Judd dominaram o topo das paradas desde que 5 Colours In Her Hair estourou no primeiro lugar em 2004.

A atual turnê Anthology está dando a eles a chance de apresentar os cincos álbuns de estúdios até o momento – Room On The 3rd Floor, Wonderland, Motion in the Ocean, Radio:Active e Above The Noise – por completo e refletem as suas carreiras até agora.

mcfly2003
O grupo se lançou na cena como popstars com rostos de crianças em 2003

mcfly-bengibsonphoto-8848
Eles percorreram um longo caminho

Com sete números um – e outros 12 que chegaram ao Top 10 – eles continuam a escrever melodias memoráveis que ficaram grudadas com as amantes de música por mais de uma década.

No entanto, reconhecem que pode ser difícil evitar escrever o que vem naturalmente, em vez de tentar o próximo grande sucesso.

“Você é pego, e você está tipo, você tem que fazer sucessos para permitir que continuemos indo,” Harry disse ao Mirror Celebs.

“Às vezes, os hits são todas as músicas que gostamos, mas às vezes ela pode influenciar você tanto no modo que escreve liricamente ou produz as músicas.”

Tem sido incrível para a banda – que acabou de completar três noites consecutivas na Manchester’s Academy 1 – ter a chance de olhar para trás na carreira com mais de 60 músicas tocadas em cada parada na turnê.

Tom explica: “Fazer o McBusted por dois anos, nós queríamos fazer algo apenas para nós quatro. Esses tipos de show também, não teriam funcionado em grandes arenas.”

Harry acrescenta: “Nós estávamos tipo, se vamos voltar ao McFly, vamos voltar em turnê. O que podemos fazer que seja diferente? Dar algo aos fãs e que possa ser um ponto de partida para o que está por vir.”

mcfly-bengibsonphoto
Danny Jones canta um dos sucessos da banda

Houve alguns erros durante algumas faixas dos álbuns antigos – muitas tocadas pela primeira vez nessa semana – mas a plateia e os garotos amaram a intimidade e imprevisibilidade.

Suados, espaços lotados com quatro sujeitos e seus instrumentos no palco estão longe das turnês em arenas do McBusted junto com Matt Willis e James Bourne, que apresentaram DeLorean voando, naves espaciais e muita teatralidade.

Bem como os desafios que vieram com um espetáculo tão grande, o grupo também enfrentou os fãs chamando pelo McFly e seu ainda não lançado sexto álbum.

mcfly-bengibsonphoto-8805
Os garotos estão de volta

“Nós fizemos tanta m*rda”, Tom ri. “Nós estávamos genuinamente animados pelo McBusted, mas isso não queria dizer que não queríamos fazer o sexto álbum.”

“Foi difícil porque é tipo, nós sabemos, mas estamos fazendo o McBusted então ‘shiu’. É tipo… nós sabemos, e eu entendo o porquê vocês querem o McFly, eu entendo, mas nós temos que nos comprometer com o McBusted agora”, diz Harry.

É uma era diferente para o McFly, da qual a base de fãs está crescendo com eles – e estão dando maior liberdade nas suas composições, e mais controle.

harry and lola
Harry e bebê Lola

fletcher-family
Giovanna e Tom com os meninos

Agora, Tom e Harry são pais – a linda bebê Lola acenou para seu pai durante a conversa – enquanto Danny tem uma esposa e pode ser difícil se manter longe deles.

“É difícil”, Tom admite. “Meus filhos não estão comigo, então noite passada parecia como toda turnê dos últimos 13 anos…

“Eu nunca saí ou fiquei festejando, sempre foi um tempo ideal para eu escrever. Então na última noite, eu voltei para o meu quarto e escrevi um pouco.”

Após abandonar o sexto álbum, e confirmar os planos para escrever em Janeiro, a chance de tocar seu catálogo por completo está dando ao quarteto uma oportunidade para refletir e olhar para o futuro.

“Então como devemos fazer isso? Cada álbum, você está tentando criar uma obra prima,” Harry pondera. “Nós não temos mais desculpas, tem que ser um álbum bom.”

Fonte: Mirror.

“So don’t pretend you hate us when you sing our songs…”

26 anos, formada em Design Digital, cursando MBA em Gerenciamento de Projetos e trabalhando como Analista de Projetos em uma multinacional. Tem enorme paixão por música, livros, futebol e viajar ♡

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *