Biografia

{OBS.: Não levem a mal alguns comentários feitos na Bio, quisemos fazer uma coisa diferente e mais engraçada de se ler, em vez de fazer uma coisa monótona que praticamente ninguém lê. ;)}

Era uma vez, um garotinho muito simpático, gorduchinho e buchechudo chamado Tom Fletcher. Um dia ele viu no NME que uma banda nova estava precisando de um único membro e então ele decidiu ir participar da audição. Tom, feliz da vida, ficou entre os dois finalistas mas, infelizmente (ou não), ele não foi escolhido, e sim um garoto alto, com sombrancelhas enormes chamado Charlie Simpson. Ai se formou o Busted! Mas… como a nossa história não é do Busted, ela não termina aqui. Um moço muito bonzinho chamado Fletch era o empresário do Busted, e vendo em Tom um potêncial enorme e a chance de ganhar milhões, Fletch resolveu então que iria formar uma outra banda além do Busted.
Enquanto Fletch mexia os seus pauzinhos e endoidava com o fato de cuidar de uma banda de malucos, Tom resolveu dar asas a sua imaginação e começar a escrever músicas. Ele e seu mais novo amigo, um garoto com sorriso gigante e de simpatia incontrolável, James Bourne, começaram a escrever músicas. Tom agora estava ganhando dinheiro e trabalhando como um homenzinho, buchechudo, mas um homenzinho. Tom já tinha escrito algumas de suas futuras músicas de sucesso e tinha uma impressionante porcentagem de participação no repertório das músicas do Busted.

Nessa altura do campeonato James, o garoto do sorriso, já era um pop star e estava muito ocupado com a sua própria banda. Tom se fosse um garoto fraco e depressivo teria pirado nesse momento mas não… para a sua felicidade apareceu a salvação! Um mocinho engraçado, todo cheio de pintinhas, meio tapadinho das idéias mas com vontade e garra para se tornar famoso, apareceu na vida de Tom. Esse senhoras e senhores, é Danny Jones.
Sinceramente é um mistério dizer da onde realmente Danny surgiu. Vindo diretamente do espaço para a vida de Tom, Danny até hoje às vezes diz que conheceu Tom na audição para o Busted e depois desse dia eles continuaram se falando, mas as vezes também é dito que Danny causou boa impressão aos chefões da Universal Music quando foi com um violão fazer audição para a ex-boyband que apenas dança e canta, V, e ai juntaram ele a Tom para que eles começassem a escrever músicas. Alguns também dizem que Tom e Danny são amigos de infância… mas isso é pouco provável e eu vou parar de confundir a cabeça de vocês.
Continuando a nossa belíssima história… Essa parte da história, como diria meu grande amigo re-encontrado e branco Dave Williams (mas isso já é outra banda), é realmente muito triste! Peguem seus lencinhos! Nessa parte da nossa história, um de nossos heróis, Danny Jones, mora em Bolton e nosso outro herói, Tom Fletcher, mora em Londres. Danny tinha que pegar um trem para Londres toda semana para encontrar seu colega Tom e escrever músicas para a sua futura banda. Esse período da vida de Danny foi dificílimo e ele diz que só conseguiu passar por isso e continuar com essa estressada e incerta época, onde McFly não tinha um contrato assinado ainda, graças ao seu Cristianismo (não me pergunte! Ele é doido!). Mas, vamos ver o lado positivo de tudo isso! Esse momento fez com que Danny se inspirasse para escrever a música que ele mesmo diz ser a faixa de assinatura do álbum, a música: “Not Alone”.
Como vocês já perceberam os dois eram agora colegas de banda, mas antes disso os dois já tinham tido outras experiências, Tom era formado na Escola de teatro Sylvia Young e Danny já tinha feito vários shows em PUB’s em Bolton e já tinha escrito várias músicas.
Chegou o verão!!! E então a Universal Music resolveu colocar Tom e Danny em um hotel em Londres, assim eles teriam tempo para escrever músicas com qualidade. O que não tinha muita qualidade era o hotel! Tanto que dali saiu a música “Room On The Third Floor”. No verão de 2004, a Universal Music teve a brilhante idéia de colocar novamente na NME que uma nava banda estava procurando um baterista e um baixista. Agora as coisas começam a andar…

Tom e Danny eram juízes da audição e ficaram impressionados com um garotinho estranho que havia vomitado minutos antes de entrar na audição, mas que tocava muito bem baixo, eis Dougie Poynter! Eles também conheceram um garoto vindo da primeira classe da Inglaterra com belos olhos azuis, o baterista Harry Judd (PLAC PLAC PLAC, palmas para a Dona Judd que o “fez” tão perfeitamente!).
Dougie e Harry (plac plac plac) estavam oficialmente no McFly em Setembro de 2003, e ai todos os novos amiguinhos se mudaram para uma casa no Norte de Londres. Lá eles começaram a gravar suas músicas, e além do cover de “Build me Up Buttercup” feito para um B-Side do single “Crashed The Wedding” do Busted, nenhuma das músicas foi lançada até Março de 2004, quando o McFly e a boyband V, entraram em turnê com o Busted. Logo depois o McFly lançou seu primeiro single: “Five Colours In Her Hair”. Single que atingiu o número 1 em primeiro lugar rapidamente e foi chamado de tempestade pela indústria pop britânica.
Logo depois disso eles lançaram “Obviously”, outro número 1 e finalmente o tão esperado cd “Room On The Thrid Floor” foi lançado e pouco tempo depois entrou em 1 lugar nas paradas. Além disso o cd fez com que o McFly entrasse no Livro Guinness de Recordes como a banda mais nova a ficar em 1 lugar com o cd de estréia, tirando o título nada mais, nada menos do que dos The Beatles!!! Básico né garotada?
Foi no meio de inúmeros shows e aparições em programas de TV e rádio que os nossos queridos lançaram outro single, o “That Girl”, que por forças contraditórias do mal, ficou só em 3 lugar nas paradas. Em Setembro de 2005 o McFly começou uma pequena e humilde turnê somente deles por toda a Inglaterra. Prêmios começaram a cair nos nossos garotos… e o mais notável deles foi o “Best Pop Act” no Brits 2005. O segundo cd do McFly foi lançado no dia 29 de agosto de 2005, o Wonderland (nome que inspirou ainda mais a ‘produção’ desse site). O primeiro single lançado do segundo cd do fantástico McFly foi “I’ll Be Ok”.

I’ll Be Ok foi lançado como primeiro single do segundo álbum, mas antes disso acontecer o single double a-side “All About You/You’ve Got A Friend” foi lançado para contribuir com o Comic Relief, quem disse que esses meninos são desprovidos de uma inteligência terá de engolir suas palavras. Sim, eles fazem um bem para a humanidade e, lógico, para nós pobres fãs! O lançamento contribuiu para a boa imagem da banda, que participou do Live 8 no Japão neste mesmo ano.
Com o lançamento do “Wonderland” o McFly mostrou que veio para ficar, nada de ser mais uma sensação adolescente passageira, eles provaram com um som muito mais maduro o tamanho do talento que eles têm, calaram os críticos, arrasaram mais corações, devastaram multidões, invadiram o mundo, geraram um surto, viraram epidemia, tá acho que vocês já entenderam né?! Em seguida aconteceu o lançamento de “I Wanna Hold You” e depois de “Ultraviolet”, música que inspirou o nome do cd e conseqüentemente o site em que você se encontra lendo esta maravilhosa biografia! Ta-dã, e cá estamos nós…!!! Os tempos de abrirem shows e fazerem pequenas turnês haviam acabado, o McFly saía agora em uma grande turnê, com grandes shows e casas lotadas, arrancaram mais uma vez ótimas críticas.
Com “The Ballad Of Paul K” veio um clipe memorável com a ilustre direção do famoso cineasta: Tim Burton, o mesmo que fez “A noiva cadáver” e o “Estranho Mundo de Jack”, você deve conhecer, bom, tudo se explicará quando você assistir o clipe. Esta música foi inspirada num coleguinha de classe do nosso pequeno garoto Poynter, (veremos mais para frente que nossos meninos gostam de escrever músicas sem as pessoas saberem de que se tratam delas…) o personagem principal está vivendo numa crise de meia idade (Os pais adoram essa música! Pelo menos os nossos gostam!), comprovando assim a capacidade de serem sérios e de serem reconhecidos como excelentes compositores.

Assim a grande explosão na Inglaterra e o firmamento dos meninos no cenário musical britânico geraram uma expansão territorial (MCATTACK!!), o nosso querido garotinho bochechudo e seus amiguinhos queriam agora tomar a América. Como fariam isso, vocês devem estar se perguntando….FÁCIL! Meus caros, McFly estrelaria num filme de Hollywood e com a atuação de nada mais nada menos do que a queridinha do Estados Unidos: Lindsay Lohan.
Rumores de que Lindsay e Harry (plac plac plac plac) tiveram um ‘affair’ colaboraram para o aparecimento do McFly na mídia americana. Rumores, apenas rumores….mas Danny Jones e companhia não conseguiram ficar calados! O próprio Harry (plac plac) confirmou que havia tido sim um pequeno caso com a atriz, que desmentiu logo em seguida assegurando que tudo não passava de uma estratégia de marketing da banda. Marketing ou não, o McFly conseguiu! Conquistou a América e um terceiro cd foi lançado, uma compilação com as melhores músicas de “Room On The Third Floor” e de “Wonderland”. Este novo cd foi batizado com o mesmo nome do filme, “Just My Luck”, e seu lançamento tinha objetivo único, levar o talento dos garotos para o outro lado do Oceano.
Com o filme e o cd estreando em diversos países da América, eles decidiram lançar um novo single, apimentando mais os rumores sobre o caso de Harry… a música se foi sabiamente entitulada de “Please, Please”. Mais mensagens subliminares de McFly! A personagem deste clipe tem o mesmo sobrenome da personagem de Lindsay no filme (Albright) e a música conta com versos como: “Your red hair it’s taking me higher…” e “Please, please, Lindsay please”. E se já não bastasse, os hormônios dos nossos garotos estavam entrando num colapso, para alegria de todas nós mulheres, gays e derivados….McFly NU! Sim, sim assista ao clipe de “Please, Please” (disponível para download em nossa videografia) e descubra o motivo das palmas para Harry Judd!

Bom, mas chega de histórias, casos com atrizes americanas e etc… McFly lança um novo single para o Sports Relief, um cover do Queen: “Don’t Stop Me Mow”. Mais um single que atinge o número um nas paradas britânicas. Outra vez os hormônios entraram em ação (UI!) e a banda fez uma apresentação numa boate chamada G.A.Y, onde ficaram pelados. Toda essa atenção desde o filme até este show levou ao aparecimento do McFly na mídia brasileira.
Enquanto nossos garotos se divertiam tirando a roupa, eles escreviam musicas para o novo cd, intitulado “Motion In The Ocean” que saiu no final de 2006.
As expectativas para o novo lançamento eram as melhores, o McFly estava muito otimista, com o potencial atingido pelo casamento da ‘imaturidade adolescente’ de ‘Room On The Third Floor’ com a seriedade e o crescimento musical de ‘Wonderland’. ‘Please, Please’ e ‘Don’t Stop Me Now’ entraram no repertório do MITO, e o próximo single a ser lançado foi ‘Star Girl’. Tom e Dougie acharam que seria inteligente escrever sobre uma namorada que viesse do espaço, fazendo jus ao nome dado à canção, literalmente! Neste quarto álbum, os holofotes começaram a se focar no caçula da banda, Dougie Poynter, que pela primeira vez se via como vocal principal num single. ‘Transylvania’ foi o single mais esperado pelos fãs de McFly, não só por ter Dougie nos vocais, mas também pela letra metafórica e melodia diferenciada de todos os outros trabalhos da banda. Apesar de toda ambição por trás de MITO a vendagem de cds não atingiu uma boa marca de arrecadação como os lançamentos anteriores dos garotos, mas isso não abalou a banda, que seguiu em frente com cabeça erguida para novos desafios.

Sempre engajados em projetos sociais, os meninos do McFly não medem esforços para fazer caridade e assim retornaram à Uganda, visitaram hospitais e encabeçaram a campanha do Red Nose Day contra a pobreza. Voltando às suas atividades regulares, os meninos não pararam desde então, iniciaram a nova turnê de MITO arrancando sempre ótimas críticas sobre a capacidade musical da banda. Shows lotados, ingressos esgotados e com direito a covers de clássicos como Fight For Your Right (To Party) dos Bestie Boys e do tema de Ghostbusters originalmente interpretada por Ray Parker, além de conter um novo solo de percussão estrelado por McFly ao estilo Olodum. Bater latinhas não é privilégio brazuca não, os meninos da terra do chá deram um banho de energia ao acompanhar Harry na bateria com seus latões coloridos.
A rotina da banda permaneceu a mesma por uns bons meses, vem show, faz show, programas de televisão, campanhas beneficentes e mais composições, mas como nem tudo são flores, e até os mais ricos se estressam com o trabalho, os meninos tiraram umas férias (mais do que merecidas) em Barbados aonde puderam relaxar por algumas semanas. Refrescados e prontos pra voltarem pro batente o McFly lançou um novo cd, o “All the Greatest Hits”, cd que contém uma música inédita e uma copilação de grandes hits dos meninos. O cd foi lançado juntamente com um dvd em Novembro de 2007. O novo single “The Heart Never Lies” atingiu o terceiro lugar nas paradas britânicas, além da tradição em boas colocações nas paradas, o lançamento do “All the Greatest Hits” foi um marco na vida dos fãs brasileiros que puderam comprar pela primeira vez uma versão nacional de dvd do McFly.
Após o novo cd ser lançado o McFly anunciou a sua quebra de contato com a Island Records e a abertura de um selo próprio, a Super Records. Sim, McFly de gravadora própria com liberdade de escrever e fazer auê com suas composições, não se assustem, pois a velha canção já nos dizia: Não se reprima.
E foi exatamente o que os nossos quatro inglesinhos fizeram, entraram em estúdio para gravar seu novo cd a ser lançado pela Super Records. Nao se reprimiram e fizeram as malas e voaram direto para a Austrália, aonde puderam aproveiar o sol, o surfe e o trabalho!

Radio:Active, o mais novo álbum do McFly foi lançado de maneira inovadora, os meninos distribuíram seus cds no jornal The Mail em 20 de Julho de 2008. E após o sucesso de venda de jornais foi seguido pelo lançamento do Radio:Active nas lojas com uma versão completa, com 4 singles extras e por falar em single o primeiro single do Radio:Active a ser lançado foi o “One for the Radio” que atingiu a segundo lugar nas paradas. E com a liberdade de expressar-se os meninos resaolveram finalmente marcar shows internacionais, e para a alegria de nós brasileiros o McFly nos privilegiou ao marcar 4 shows no Brasil.
2008 foi o ano em o McFly lotou 4 casas de shows em três cidades diferentes, Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo. O novo single “Falling In Love” já pode ser ouvido nas rádios nacionais e o clipe de Lies visto na MTV Brasil. E pelo andar da carruagem o sucesso dos meninos na terra da caipirinha vai demorar a acabar! O McFly conquistou o Brasil sem divulgação na mídia televisiva ou em rádios, e foi um choque para a crítica que se deparou com quatro ingleses causando histeria nas ruas e tiveram que se atualizar e colocar o McFly nas paradas brasileiras.

Não demorou muito para a banda voltar às terras brasileiras. Em turnê pela América Latina, entre os meses de Maio e Junho de 2009, os meninos fizeram 8 shows no Brasil, passando por: Manaus, Recife, Fortaleza, Brasília, São Paulo (duas vezes), Rio de Janeiro e Porto Alegre. Na passagem por São Paulo lançaram um celular com karaokê e músicas do McFLY, ainda participaram do programa Domingão do Faustão e gravaram o Casseta e Planeta (desculpa, foi péssimo!) no Rio de Janeiro. Depois do Brasil, foi a vez da Argentina e Chile receberem a banda.
Mas como esses meninos são cheios de tarefas, alguns dias antes de nos visitarem, o McFLY lançou seu terceiro DVD ao vivo: “Radio:Active Live At Wembley”. Gravado na Wembley Arena, reuniu milhares de fãs com músicas clássicas, músicas do último álbum e com direito a palco voador! Além do show, ainda é possível conferir um documentário com cenas dos bastidores da turnê. E se você pensa que 2009 acabava por aí, não, está muito enganado! Para fechar com chave de ouro McFLY teve a honra de ouvir “Star Girl” ser tocada no espaço! Isso mesmo, espaço sideral! Depois de muito brincar sobre como seria legal ouvir sua música fora da órbita, Tom não imaginou que os fãs da banda fossem levar tão a sério e bombardear a NASA com pedidos para que a música fosse tocada no espaço. E não é que deu certo? Dia 21 de Outubro aconteceu o tão esperado, “Star Girl” foi tocada em um ônibus espacial com direito a transmissão.

Finalmente chegamos a 2010. McFLY passa alguns meses trabalhando na produção de seu novo álbum, “Above The Noise”, lançado em Novembro. A banda estava de volta à gravadora que lançou seus primeiros álbuns e também decidiu arriscar algumas mudanças no estilo musical. Com a ajuda do produtor norte-americano Dallas Austin os meninos partiram para Atlanta onde trabalharam em músicas com mais batidas eletrônicas e sintetizadores. O primeiro single divulgado foi “Party Girl” que rendeu comentários ruins, o clipe da música contava com cenas do curta “Nowhere Left To Run” inspirado em vampiros e mais tarde transformado em DVD (de onde saiu a frase mais falada pelos fãs dirigindo-se ao Dougie: ‘DON’T GO INTO THE WOODS!’). Do disco ainda saíram: “Shine A Light” (com participação do também inglês Taio Cruz) e “That’s The Truth” (clipe protagozinado por Dougie Poynter e sua vida pessoal).
Estava decidido que 2010 seria um ano de mudanças, então fomos apresentados a Super City, o mais novo site do McFLY. O site é diferente de tudo e o mais importante, aproximou a banda dos fãs por meio de webchats e até compra de Meet & Greet!

Entramos em 2011 com o pé direito. Logo no primeiro semestre a banda passa mais uma vez pelo Brasil e dessa vez fazendo a felicidade de milhares de fãs com shows e o tão esperado Meet & Greet, direito dado a todos os Pioneers da Super City. Mas estamos falando de McFLY, a banda que não para um segundo, e para sair um pouco da rotina pudemos assistir todos os nossos garotos participando de realitys na tv inglesa. Danny se aventurou na ópera ao participar do “Popstar to Operastar”. Dougie por sua vez participou do “I’m a Celebrity… Get Me Out of Here!” , reality que submetia os participantes a experiências na selva, e toda essa brincadeira rendeu ao nosso baixista o título de Rei da Selva. Tom não ficou de fora e encarou o programa “The Cube”, onde destinou seu prêmio para instituições de caridade. Para terminar Harry Judd revelou um novo talento para toda a Inglaterra, mostrando-se um ótimo dançarino encarou todos os ritmos possíveis e terminou vencedor do “Strictly Come Dancing”, um dos realitys mais famosos do país.

Mais um ano agitado está começando. 2012 foi marcado por casamento, noivado, livro e um novo momento na vida da banda. No dia 12 de Maio, Tom Fletcher e Gi Falcone finalmente concretizaram o que já estava mais que certo, sua união. Todos os convidados descreveram o casamento como perfeito e isso apenas nos deixa mais curiosos para saber como foi em cada detalhe, mas esse não foi o último McFLY a subir ao altar. Harry Judd acabou contaminado pela onda romântica e ficou noivo da namorada de longa data Izzy Johnston.

Um pouco mais a frente ficou claro que toda banda que se preze em um determinado momento da vida decide escrever sua biografia, e para o McFLY o momento era esse. Entitulado “Unsaid Things… Our Story” o livro conta todos os detalhes da formação da banda, criação das músicas, viagens, bons momentos, crises tudo até os dias de hoje. Além disso, Tom e Dougie também decidiram escrever um outro livro, “The Dinosaur That Pooped Christmas” (imagina que é a cara dos dois, né?) é uma história ilustrada que conta a aventura de um menino, Danny (seria nosso Danny?) que ganha um dinossauro de natal, mas não acaba por aí, o dinossauro acaba devorando todo o natal e você consegue imaginar como teremos tudo de volta? Bom, só lendo para saber.
Ao mesmo tempo a banda faz shows com a turnê “Keep Calm And Play Louder” enquanto trabalha na gravação do sexto álbum, ainda sem titulo. Porém não há motivo para tristeza, a banda decidiu fazer mais um álbum com suas melhores músicas, “Memory Lane: The Best Of McFLY” .
 

Para terminar o ano com classe a banda retornou ao Brasil como atração do Z Festival, que passou pelo Rio de Janeiro (esse transmitido pelo Multishow para os fãs que não puderam comparecer às cidades) e São Paulo. Aqui a banda tocou o mais novo single, “Love Is Easy” em um estilo totalmente diferente do último trabalho, “Above The Noise” , o clipe da música é uma enorme e linda homenagem aos fãs que durante todo esse tempo não conseguem deixar de amar esses quatros ingleses.

Em 2013 a banda passou o primeiro semestre finalizando as gravações do sexto álbum e chegou em Julho com mais um noivado: Danny pediu sua namorada, Georgia Horsley em casamento! O McFLY comemora 10 anos em Agosto e tem 4 shows (lotados!) marcados para Setembro para comemorar. Tom e Dougie lançam a continuação de seu livro infantil lançado em 2012, “The Dinosaur That Pooped Christmas” , agora intitulado “The Dinosaur that Pooped a Planet”, com mais aventuras do dinossauro de Danny.

McFly Journey Is To Be Continued…